sobre a raça

Para entender o Spitz Alemão/Pomerânia de hoje, é necessário mergulhar fundo na origem e na história do Pomerânia.

Sejam cães de trabalho no Ártico, cães da realeza britânica ou até mesmo sobreviventes da viagem do malfadado Titanic , a raça de cães da Pomerânia apareceu em praticamente todos os lugares do mundo, e eles são famosos por seu caráter forte, gracioso e beleza.

Se você já foi dono ou simplesmente aproveitou o tempo com eles, apreciará o fato de que os Spitz estão entre os cães mais enérgicos, adoráveis ​​e carismáticos do planeta.

É incomum que as raças tenham uma história tão rica e profunda enquanto, simultaneamente, se enquadram como uma das raças mais icônicas da história.

História do cão da Pomerânia

A raça da Pomerânia descende de uma linha excepcionalmente longa de cães de trabalho do Ártico que podem ser frequentemente descobertos em regiões que hoje são chamadas de regiões da Pomerânia na Polônia e no norte da Alemanha.

As pessoas confiam muito nesses cães por muitas razões, incluindo guardar casas, puxar trenós e proteger o gado. Os cães menores eram frequentemente tratados como animais de estimação e companheiros.

O nome Pomeranian não foi aceito pelos alemães até 1974, que usaram o nome genérico de Spitz Alemão para eles e afirmaram que este “Spitz Alemão” é uma raça nacional alemã.

Este Spitz Alemão era um cão saudável, robusto e forte. Ele era um grande cão de trabalho, frequentemente encontrado nas áreas árticas do norte da Europa. Seu nome original era Wolfspitz, um termo que se referia às suas pequenas orelhas eretas.

O nome “Spitz ” não era usado como nome para essas raças antes do século XV. No entanto, o nome “Chien-loup” foi usado e acredita-se que a fase francesa “lou-lou” tenha sido derivada desse nome. Os historiadores não conseguem encontrar nenhum registro sobre os cães spitz antes de George III sentar-se no trono na Inglaterra.

Na Alemanha, vários nomes regionais mais antigos para esses cães Spitz são traduzidos para o inglês e se tornam o Wolf Spitz, o Lion Spitz, o Bear Spitz e o Great (também conhecido como Gross) Spitz.

Os cães menores incluíam o Fox Spitz e, um pouco mais tarde, o Mannheimer Zwerg-Spitze . 1886, a raça Pomeranian era conhecida como German Toy Pomeranians ou Mannheimer Zwergspitze.

A raça evoluiu em várias áreas da Europa e recebeu vários nomes, com vários tipos não tendo relação com a Pomerânia.

Na França, Lulu, Chien de Pomeranie ou o Lou Lou. O Wolfshond estava na Holanda mas, durante a década de 1780, este nome foi alterado para Keeshond. A Itália teve vários nomes para este cão, incluindo: Spitz Italiano, Spitz Florentino, Cane de Quirinale, Lupino e Volpino. A variedade italiana era geralmente de cor laranja ou amarela brilhante.

Pomeranians desenvolvido como uma raça por criadores ingleses


O cão Pom foi desenvolvido como uma raça e ficou conhecido como Pomeranian na Inglaterra. Não foi até o século 18 que o Pomeranian (conhecido então como o cão lobo), se estabeleceu firmemente na Inglaterra, já que a raça capturou o interesse dos membros da monarquia inglesa.

Em 1761, casando-se com o rei George III, a rainha Charlotte trouxe seus cães de estimação para a Inglaterra. Os cães da rainha Charlotte eram o que era então chamado de “cão lobo” no tipo e principalmente na cor branca .

Sabemos que o Pomeranian tem o nome do território na Alemanha, do qual a rainha Charlotte importou seus pomeranians da Pomerânia. A rainha Charlotte na época se referiu à raça como Pommeranian.

Os pomeranos ingleses eram geralmente mantidos como animais de estimação e muitas das informações sobre esses cães são derivadas de várias pinturas.

Interesse real no cão da Pomerânia garantiu sua popularidade

Este adorável cão agora era conhecido e amado em toda a Inglaterra. Grande parte do crédito por essa adulação vai para a neta da rainha Charlotte, a rainha Victoria, cujo entusiasmo por Poms lançou a raça diretamente aos olhos do público.

A rainha Vitória tornou os pomeranos extremamente populares, mais do que durante o reinado de sua avó. Seus pomeranos reais costumavam viajar com ela.

O trem real continha um compartimento especial separado para seus Poms, e eles ainda tinham seus próprios detalhes de segurança para garantir sua segurança e ajudar a acalmar sua mente. Ao deitar em seu leito de morte, a rainha Vitória pediu que seu Pom favorito lhe fizesse companhia.

Por alguns anos, a Rainha Vitória foi listada como uma das principais criadoras, junto com a Sra. Thomas, a Sra. Gordon Lynn e a Srta. Hamilton. O “Marco” da Rainha conquistou a medalha de ouro do Clube.

A Sra. Thomas( foto) trouxe cães da Alemanha para melhorar a qualidade de seu rebanho. A senhorita Hamilton possuía cães de cores diferentes, mas se concentrava na criação de brancos.

O cão da Pomerânia nos EUA

Pomeranians americanos originaram-se de Poms importados, principalmente da Inglaterra. Durante o final da década de 1880, os pomeranos começaram a aparecer em vários shows nos Estados Unidos da América onde, em 1900, o Kennel Club do país reconheceu oficialmente esta raça.

Fonte:https://pomeranian.org/pomeranian-origin/

Ao longo dos anos a criação dos Pomeranias foi crescendo ao longo da América, sendo aprimorada a raça, o genótipo e o fenótipo do Pomerânia, até o padrão que temos atualmente.

No Brasil a raça se tornou uma das raças de cães mais queridas e desejadas, mais conhecida como Spitz Alemão e Lulu da Pomerânia (este ultimo é valido somente para o tamanho anão),

Os Spitz se tornaram uma das raças preferidas de cães pet, cães de companhia. Esses cachorros são pets comuns das celebridades e uma das raças mais escolhidas por recém-casados e como cães de apoio emocional.

Com a criação em expansão no país os filhotes de Spitz Alemão estão se tornando mais acessíveis a todos e o Brasil se tornando um dos países com mais cães da raça Spitz Alemão.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO:

- O Spitz Alemão é um cão muito fácil de ser adestrado e encara o treinamento de forma tranquila e agradável.
- É excelente como cão de companhia e também de guarda, apesar de seu tamanho.
- Está quase sempre alegre e bem humorado. São simpáticos e animados.
- É muito dócil, calmo e fiel aos donos. Com relação aos estranhos, costuma ter um temperamento mais atento e desconfiado.
- Gosta muito de companhia, logo, pode apresentar tristeza caso fique algum tempo sozinho (precisam ser treinados para estas situações).
- São ativos e independentes.
- É um cachorro muito esperto e inteligente.

CUIDADOS


Escovação do pelo

Por ter uma pelagem especial, para mantê-la sempre bonita e alinhada é recomendado que se escove ao menos duas vezes por semana com uma escovinha adequada.

Banho

Embora tenham pelos mais cheios, os Spitz Alemão não precisam de banhos frequentes e o ideal é que eles sejam dados na medida que o dono considerar necessário. Recomendamos banhos a cada 20 dias.

Unhas

Por ser um cachorro bem brincalhão, o recomendado é que suas unhas sejam aparadas com frequência para evitar que ele se machuque durante suas aventuras.

Higiene bucal

Assim como as demais raças, é necessário escovar os dentes do cachorro ao menos uma vez por semana e, se for possível, essa higiene pode ser feita diariamente.

Saúde mental

Sendo um cão ativo, o ideal é que os tutores ofereçam brinquedos interativos e que estimulem a inteligência do animal. Isso porque apesar de gostarem de brincar, eles podem se entediar facilmente, sendo necessário renovar sempre suas distrações.

Além disso, é importante reservar ao menos um período do dia para se dedicar às brincadeiras ou até mesmo momentos de carinho entre o animal e o tutor, para que ele não se sinta só.

Acompanhamento veterinário

Tão importante quanto dar amor e carinho, cuidar da saúde do seu Spitz é fundamental. Por isso, deve-se fazer consultas periódicas à uma clínica veterinária de confiança para verificar se está tudo em ordem.

Embora sejam cães que dificilmente ficam doentes, é preciso ter um cuidado especial, principalmente quando se trata da sua fragilidade enquanto um cão de pequeno porte.

Sendo assim, o ideal é que todos perigos sejam calculados e, se possível prevenidos para garantir que ele não se machuque no dia a dia.

Dessa forma, ao oferecer uma boa alimentação, bons cuidados e muito amor e carinho, seu pet pode viver por longos anos ao seu lado, proporcionando momentos muito felizes para você e sua família!